Pablo Ferrández
Pablo Ferrández trabalhou com maestros como Antoni Ros-Marba, Peter Csaba, Sergio Alapont, José Luis Turina, Oleg Caetani, John Axelrod e Rossen Milanov e com orquestras como a Orquestra Nacional Espanhola, Orquestra Sinfônica RTVE, Orquesta Sinfónica del Principado de Astúrias, Kremerata Baltica, Orquestra Filarmônica de Helsinque, Tapiola Sinfonietta, Orquestra Nacional das Índias do Loire e Stuttgarter Philharmoniker, entre outras. Como músico de câmara, ele se apresentou com Rainer Schmidt [de; es], Ivry Gitlis, Gidon Kremer, Vilde Frang e Ana Chumachenco e ele é um membro do Flamel Trio, que foi fundado no Instituto de Música de Câmara em Madrid. A carreira internacional de Pablo Ferrández inclui concertos realizados nos Estados Unidos, Suíça, Finlândia e Alemanha. Já se apresentou em festivais internacionais como o Festival Verbier, o Festival Casals, o Festival Spivakov, o Festival Internacional de Santander, o Festival Kronberg, o Festspiele Mecklenburg-Vorpommern, o Festival Piatgorsky e o Sommets Misicaux de Gstaad, entre outros. Recentemente, ele se tornou o primeiro violoncelista espanhol a emprestar um Stradivarius da Nippon Music Foundation.  O Stradivarius que ele toca chama-se Lord Aylesford e é um dos mais antigos do mundo, datado de 1696. Era interpretado por Gregor Piatigorsky e pertencia a Janos Starker. Pablo Ferrández foi selecionado para receber o instrumento de um júri composto por músicos e musicólogos eminentes, presidido por Lorin Maazel.

Featured Artists